quarta-feira, 31 de março de 2004

Embora o esquecimento seja uma das coisas que mais odeio (e quando digo esquecimento não me refiro a coisas banais do dia a dia), consigo encontrar algo de belo neste poema.

O Esquecimento

no outro lado da noite
o amor é possível

--- leva-me ---

leva-me entre as doces substâncias
que morrem cada dia na tua memória

Alejandra Pizarnik

Sem comentários:

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!