terça-feira, 30 de março de 2004

Tão bem que me sabem dias como este.
Chego a casa, enrolo o cabelo no elástico, ligo o computador enquanto visto o pijama.
A minha mãe esqueceu-se aqui dos óculos.
Espreguiço-me...
Um filme para adoçar o final do dia, “Alguém tem que ceder”. Uma comédia romântica com algo de lamechice à mistura mas, ao contrário do eu habitual, gostei. Fiquei mais cor de rosa e ser cor de rosa às vezes faz bem, nem que seja para sonhar um bocadinho.
Um jantar na Portugália. Uma conversa com Sr meu namorado, combinar coisas para o dia seguinte. Para o fim de semana seguinte.
“Não devo gostar de arroz de lampreia” mas ainda bem que compreendes.
Milhões de coisas para fazer, todas elas do meu agrado. Sinto-me tão grande, capaz de esticar os braços e abraçar o mundo.
Pessoas aparecem, pessoas telefonam, sorrisos, “até amanhã”, “até amanhã!”.
“Amo-te”, “Também te amo muito”
Os dias deviam ser assim. Tão suaves.
Adoro estes dias.

Sem comentários:

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!