terça-feira, 1 de fevereiro de 2005

...as nossas fotografias ficaram paradas no tempo
ali. à espera que algo aconteça.
passo por elas envolvida em quotidiano e sei que me fixam.
finjo não reparar.
Espalho estrategicamente os olhos pelo quarto e não te vejo. não nos vejo.
mas estamos.
parados.
Desenterro os ossos do quintal e mastigo sem grande pressa. Deixo as fotografias mudas para que também elas me esqueçam. É tão mais fácil adiar...

..eu sei.
Mas está na altura de tomar decisões.

Sem comentários:

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!