quarta-feira, 2 de novembro de 2005

da janela do meu quarto vejo turistas em sorrisos melosos para as suas maquinas digitais, fazem-se acompanhar por monumentos, igrejas, jardins, ruas
que sinto como minhas.
depois de dois meses, o coração é-me percorrido por calles de nomes peculiares.
como silencio, ou espejo.
os grupos imensos de excursões começam a atrapalhar-me o dia a dia e um estranho sentimento de posse, de ciúme subtil espreita pelo ombro.

imagino cá por dentro em quantas fotos estarei, passeando distraída na minha vida, como recuerdo turístico de uma pequena viagem a Salamanca.
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!