quinta-feira, 30 de março de 2006

as vezes esqueço-me de mim

terça-feira, 21 de março de 2006

o ridiculo...

cortei-me num pacote de bolachas

sexta-feira, 17 de março de 2006

Maggie: What happened?
Seth: Free will.

sexta-feira, 10 de março de 2006

Respondendo ao desafio («Cada bloguista participante tem de enunciar cinco manias suas, hábitos muito pessoais que os diferenciem do comum dos mortais. E além de dar ao público conhecimento dessas particularidades, tem de escolher cinco outros bloguistas para entrarem, igualmente, no jogo, não se esquecendo de deixar nos respectivos blogues aviso do "recrutamento". Ademais, cada participante deve reproduzir este "regulamento" no seu blogue.») do desatento* Sr Nils e temendo que estas manias não cheguem a diferenciar-me do comum dos mortais, tenho a mania de:

Arrepender-me de todos os cortes de cabelo que “fiz” até hoje (mesmo que momentaneamente me agrade é tido seguro e sabido que mais tarde vou desejar nunca ter submetido o pobre cabelo à tesourada)

Colocar os dedos involuntariamente nas posições mais esquisitas e invulgares.

Pôr a mão na barriga quando bocejo, especialmente quando estou muito cansada (vá-se lá entender...)

Deixar tudo para a ultima (sejam as validades dos iogurtes, estudos para exames, malas para arrumar, vestir-me, sair de casa e por aí fora)

Encher as paredes com tudo o que é posters, fotografias, panos, postais, comics, frases, textos (...) e não deixar uma pontinha livre.

Este desafio irá para o Braga, Mel de Lama, Tvcallas, os dias das noites, e tu sabes bem...

*Salamanca primito, estou em Salamanca ;)
Embora Barcelona seja daquelas cidades que quero (MESMO MESMO MESMO) visitar
Obrigada pelo desafio :)
Escavo-me numa obsessão urgente.
De tentar amputar a pouca humanidade que resta,
de aspirar a vida que insistia

insistia respirar-me o ventre.

Danço estúpida de raiva, prazer e desprezo por não entender o que falta
quando no fundo

no fundo

...não falta mesmo nada.


terça-feira, 7 de março de 2006


Mark Wiener: People always end up the way they started out. No one ever changes. They think they do but they don't. If you're the depressed type now that's the way you'll always be. If you're the mindless happy type now, that's the way you'll be when you grow up. You might lose some weight, your face may clear up, get a body tan, breast enlargement, a sex change, it makes no difference. Essentially, from in front, from behind. Whether you're 13 or 50, you will always be the same.

Aviva Victor: Are you the same?

Mark Wiener: Yeah.

Aviva Victor: Are you glad you're the same?

Mark Wiener: It doesn't matter if I'm glad. There's no freewill. I mean, I have no choice but to chose what I choose, to do as I do, to live as I live. Ultimately, we're all just robots programmed abritrarily by nature's genetic code
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!